Pergunta ao Doutor

Corrida pode causar artrose no joelho? A resposta é não.

Corrida x Artrose no joelho

Tenho artrose posso correr?

Definição de Artrose:
A artrose pode ser definida como uma doença crônica caracterizada pelo desgaste da cartilagem articular caracterizada por dor e limitação funcional, apresentando grande piora da qualidade de vida .
A prática da corrida de longas de rua vem ganhando cada vez mais as ruas de todo o país e muitos tem a seguinte dúvida:
Se correr eu terei um risco maior de artrose nos joelhos?
Ou então, escutamos a afirmação:
Não vou correr para não acabar com meus joelhos.
Opinião do especialista Dr. Gustavo Asmar (@asmarortopedia)
Atualmente a resposta é NÃO, segundo os estudos mais relevantes sobre o tema.
Os artigos que compararam o número de diagnósticos radiográficos de artrose e piora do espaço articular ao longo dos anos, a incidência de dor nos joelhos e o número de cirurgias realizados  entre corredores e grupo controle, não mostraram diferenças estatísticas significantes, diferente de outros fatores de riscos comprovados como a obesidade e sequela de traumas e fraturas locais.
O que alguns trabalhos mostram, é que a corrida piora a dor na articulação nos pacientes que já apresentam artrose, mesmo em estágios iniciais, não sendo a atividade física mais indicada para estas pessoas, mas também não é contra indicada.
Nos casos de artrose de joelhos já instaladas procuramos prescrever atividades como menos impacto, objetivando melhorar do arco de movimento dos joelhos e melhoras a força do paciente, como por exemplo pilates, hidroginástica, natação e musculação.
Baseado nas evidências atuais, orientamos sempre os praticantes de corrida, terem uma planilha de treinamentos respeitando o período de descanso, que não é uma regra, sendo melhor determinado individualmente com a realização da ergoespirometria e sempre incluir no treinamento um programa de fortalecimento muscular, que além da artrose, ajuda a prevenir outras lesões musculares, tendinosas e fraturas por estresse.
Diante destes resultados não precisamos ter medo de gastar nossas cartilagens correndo, basta ter um acompanhamento médico especializado e um bom educador físico prescrevendo os treinos.
Texto:
Dr. Gustavo Asmar (@asmarortopedia)
Marcello Paiva
Idealizador do portal @30tododia
Professor de Educação Física – UFRJ
Pós graduação em Fisiologia do Exercício e Programação Neurolinguística.
Coaching deTreinamento / Palestrante Motivacional
Consultas: 21 2529-6473
Email: marcellopaiva@30tododia.com.br
Post AnteriorPróximo Artigo
Marcello Paiva
Idealizador do portal @30tododia Professor de Educação Física - UFRJ Pós graduação em Fisiologia do Exercício e Programação Neurolinguística. Coaching deTreinamento / Palestrante Motivacional Consultas: 21 2529-6473 Email: marcellopaiva@30tododia.com.br