Dicas

Fisioterapia como prevenção de lesões

Fisioterapia

Terapia de prevenção

Nosso colunista Guilherme Guido busca além dos treinamentos um acompanhamento com fisioterapeuta para prevenir possíveis lesões e melhorar a performance já que as provas e treinamentos são longos e intensos.

Acompanhe o relato e entenda como prevenir é o melhor remédio para o indivíduo.

Prevenir é a solução

Guilherme Guido é um Atleta de alta performance que por várias vezes expõe seu corpo ao limite em diversas modalidades. Ele não apresenta queixa pontual (uma dor especifica) o que leva a fazer um trabalho global e preventivo.

No @espacobrunomantovano não existe um protocolo “bom para todos”, respeitamos o principio do individualismo e rotina. Não só do esporte, mas também do trabalho, família, dia-a-dia, etc.

A ideia do tratamento do paciente Guilherme Guido, é fazer Fisioterapia 2x na semana ou 2 horas seguidas dependendo do seu ciclo de treinos da semana. Nosso foco preventivo é manter o equilíbrio entre estruturas biomecânicas como: Articulações, Músculos e Fáscias. Mantendo seu corpo harmonioso e saudável para ganho de performance nos treinos e competições. Evitando ainda possíveis sobrecargas e lesões.

Montamos uma estratégia com diversas técnicas e ferramentas como essa demostrada no video, voltada para performance muscular. Evidenciando a contração concêntrica e excêntrica.

Vídeo

Aparelho Keiser

Ao invés de utilizar a resistência do ferro como as máquinas convencionais de treinamento, o Functional Training da Keiser, utiliza um sistema pneumático com resistência a ar. O ar é o único elemento que proporciona uma resistência constante, permitindo treinar com velocidade e segurança. O FT da Keiser proporciona zero impacto nas articulações por manter resistência constante do começo ao fim do exercício ou ainda, mudar a resistência durante a atividade com apenas um toque em um botão (+ou-). Por isso, é considerada a mais segura resistência para idosos, pacientes em reabilitação e até atletas profissionais, diminuindo o risco de lesão e reduzindo o tempo de recuperação.

Mobilidade e Liberação Miofascial

Para falar de Mobilidade (seja ela Fascial/ Muscular/Articular) e sua importância, precisamos falar de Liberação Miofascial.

Ao realizar a liberação miofascial pode ocorrer a Tixotropia, que é um processo no qual o calor ou pressão tornam o tecido menos denso e mais fluido. Ocorre também melhora do fluxo sanguíneo e aumento da produção de óxido nítrico (vasodilatador) e mediadores inflamatórios (Okamoto et al., 2014). Os efeitos neurofisiológicos da ALMF incluem possível redução do disparo da unidade motora (menor tensão muscular) devido a aferência dos receptores de Golgi (encontrados no tecido conectivo).

Maiores informações envie um email para contato@30tododia.com.br ou deixe aqui nos comentários suas dúvidas ou sugestões.

Acompanhe no Instagram @guilhermeguidotri@espacobrunomantovano

Marcello Paiva
Idealizador do portal @30tododia
Professor de Educação Física – UFRJ
Pós graduação em Fisiologia do Exercício e Programação Neurolinguística.
Email: marcellopaiva@30tododia.com.br
Post AnteriorPróximo Artigo
Marcello Paiva
Idealizador do portal @30tododia Professor de Educação Física - UFRJ Pós graduação em Fisiologia do Exercício e Programação Neurolinguística. Email: marcellopaiva@30tododia.com.br