Dicas

Como dieta e exercício físico podem deixar a pele mais bonita?

Dieta + exercício físico podem deixar a pele mais bonita

As pessoas não querem apenas viver mais, elas querem também viver melhor.
Isso significa que  todas as medidas que tornem o envelhecimento um processo saudável, e por que não, agradável tem sido amplamente pesquisadas e debatidas. Não se discute que o envelhecimento é inevitável, mas busca-se retardá-lo, preferencialmente através da adoção de hábitos simples e saudáveis.

Pele mais bonita

Em relação a pele, sabe-se hoje que a fotoproteção solar adequada, associada a prática regular de exercícios físicos e uma dieta equilibrada pode fazer verdadeiros milagres para a saúde cutânea!
O efeito da exposição solar no processo de envelhecimento já está bem documentado.
Sabemos que uma “relação solar” inadequada é um verdadeiro acelerador do envelhecimento cutâneo. O que pouca gente sabe, é que hábitos de vida saudáveis, como a prática regular de exercícios físicos moderados e a adoção de uma dieta equilibrada pode fazer verdadeiros milagres pela pele!

Mas em que dieta e exercícios físicos poderiam influenciar no envelhecimento cutâneo?

Antes de respondermos essa pergunta precisamos entender o que são radicais livres, agentes anti-oxidantes e anti-glicantes.
Radicais livres são os restos da respiração celular, ou seja, o “lixinho” final do metabolismo da célula.
Para não se acumulem e tornem-se nocivos, a pele lança mãos de mecanismos anti-oxidantes, que eliminam os radicais livres e a mantém saudável.
Nesse caso, ponto pra quem tem uma dieta saudável e ingere alimentos ricos em anti-oxidantes!
Quem coloca no prato vitamina A (cenoura, batata doce, melão), vitamina C (acerola, morango, kiwi, laranja, couve e brócolis), vitamina E (germe de trigo e óleos vegetais), zinco (chá verde, frutas cítricas, carnes, peixes e crustáceos), selênio (castanha do Pará, carne e aves), ácido fenólico (brócolis, berinjela, tomate e repolho) e catequinas (morango, uva e chá verde) fica com a pele bonita por mais tempo!
Entretanto, não é apenas o acúmulo de radicais livres que pode lesar a pele, estudos recentes demonstram que o excesso de glicose, através de um processo chamado glicação, também pode ser maléfico.
A glicação ocorre quando uma molécula de açúcar em excesso, consumida através da ingestão exagerada de álcool, doces e massas, se mistura com as proteínas da pele, formando compostos rígidos, cujo acúmulo danifica as fibras de colágeno e elastina, responsáveis pela sustentação cutânea. O resultado é uma pele flácida e envelhecida!

Conclusão da especialista:

Bem, acho que agora ficou claro que uma dieta pobre em açúcares e rica em alimentos com atividade anti-oxidante, como frutas, legumes e verduras, pode ser considerada “rejuvenescedora”.
Apesar de induzirem a formação de radicais livres, os exercícios físicos se realizador de forma moderada e regular, facilitam o controle glicêmico e otimizam o bom funcionamento dos sistemas anti-oxidantes.
Mas cuidado: exercícios de alto impacto, sem um suporte anti-oxidante adequado, podem na verdade gerar acúmulo de radicais livres… mas isso já é assunto pra outra conversa.
pele bonita 02
Dra. Vivian Amaral
Sócia Efetiva da Sociedade Brasileira de Dermatologia
Fellow em Dermatologia Geral com ênfase em Terapia Capilar (Universidade de Miami)
Fellow em Cosmética e Lasers (Miami Mount Sinai Medical Center)
Rua Carlos Góis, 375/412, Leblon
Consultas: (21) 37958679 / 78564272
Urgências: (21) 972769939
www.facebook.com/VivianDermato
www.vivianamaral.com.br
Post AnteriorPróximo Artigo
Dra. Vivian Amaral
Sócia Efetiva da Sociedade Brasileira de Dermatologia Fellow em Dermatologia Geral com ênfase em Terapia Capilar (Universidade de Miami) Fellow em Cosmética e Lasers (Miami Mount Sinai Medical Center) Rua Carlos Góis, 375/412, Leblon Consultas: (21) 37958679 / 78564272 Urgências: (21) 972769939 www.facebook.com/VivianDermato www.vivianamaral.com.br