Blogs, Dicas, Intolerantes, Nutrição

Alfarroba – o “chocolate” saudável

Olá!!

Hoje estou aqui para falar sobre um alimento da “moda” entre intolerantes, alérgicos e também aqueles que se preocupam com a boa forma e não vivem sem doce (EUUUU)

A alfarroba está na maioria dessas lojinhas naturais. Tive meu primeiro contato com ela em um congresso em Florianópolis no início do ano, entrei em uma loja da rede “Mundo Verde” pedindo um chocolate sem lactose quando a moça lá falou –conhece a alfarroba? (E eu com toda a minha experiência de menina do interior Ãh?? Cumé? )

Então comprei uma alfarroba com coco para provar, nem sabia o que era, mas comi achando que era chocolate mesmo!!

Depois fiz uma pesquisa mais “avançada” e vi que de chocolate ela tem só o gosto e a cara. (Para nossa alegria)

Então, vamos lá, falar um pouquinho sobre o que é essa “benção”:

Alfarroba é o fruto da árvore alfarrobeira. Desse fruto tudo pode ser aproveitado, embora o melhor se concentre na semente, de onde extraem a goma: constituída por hidratos de carbono complexos (galactomananos), que têm uma elevada qualidade como espessante, estabilizante, emulsionante e múltiplas utilizações na indústria alimentar, farmacêutica, têxtil e cosmética.

Fruto

Além de ser saudável, a alfarroba tem um valor nutritivo significativo, contendo vitamina B1 que ajuda no funcionamento do sistema nervoso, dos músculos e coração. Também ajuda na nossa pele e é mais um aliado no fortalecimento de ossos, pois contém cálcio (para você que acha que só o leite ajuda).

 Alto teor de vitamina B2,  (responsável por extrair energia de gorduras, proteínas e  carboidratos no nosso corpo), magnésio e ferro, bem como um correto  balanceamento de potássio e sódio.

 Livre de glúten, tem potencial  em antioxidantes semelhante ao do azeite e superior ao  do vinho, o que leva os investigadores a acreditarem que os componentes do fruto  podem ser úteis no combate aos radicais livres e doenças crônico-degenerativas. Contém alto teor de fibras.

Já a venda em forma de farinha, para substituir o cacau e o chocolate em pó nas receitas, pois tem praticamente o mesmo sabor, mas os frutos são realmente bem diferentes do ponto de vista nutricional. A alfarroba não possui agentes alergênicos ou estimulantes tais como a cafeína e teobromina presentes no cacau.

O cacau tem mais gordura. Por esse motivo, cada grama tem      nove calorias, enquanto a alfarroba não ultrapassa as quatro calorias por grama. Ela, ao contrário, tem mais açúcar – 40% – contra os 5% presentes no cacau. Isso se deve à sacarose, glucose, frutose e manose, açúcares que entram em sua composição. Uma boa vantagem da alfarroba é não ter estimulantes como a cafeína e a teobromina, presentes no fruto do cacaueiro, nem agentes que provoquem alergia.

O prestígio do intolerante

Composição química da alfarroba:

Proteína bruta – 4,7%
Proteína digestível – 1,6%
Fibra bruta – 9,2%
Cinzas – 3,5%
Cálcio – 0,38%
Fósforo – 0,09%
Gordura – 0,6%
Açucares totais – 43,85%
(glicose, sacarose e frutose)

E como nas fotos tem farinha, barrinhas, bombons e cremes prontinhos.

Diet-Light-Creme-alfarroba-com-avela

Referências

http://revistavivasaude.uol.com.br/Edicoes/52/artigo57545-1.asp/

http://mundodaalfarroba.blogspot.com.br/p/alfarroba-e-seus-beneficios.html

http://mundodaalfarroba.blogspot.com.br/p/alfarroba-e-seus-beneficios.html

A research paper is a common form of academic writing. Research papers require writers to locate information about a topic (that is, to conduct research), take a stand on that topic, and provide support (or evidence) for that position in an organized report.
The term research paper may also refer to a scholarly article that contains the results of original research or an evaluation of research conducted by others. Most scholarly articles must undergo a process of peer review before they can be accepted for publication in an academic journal.
Post AnteriorPróximo Artigo
A research paper is a common form of academic writing. Research papers require writers to locate information about a topic (that is, to conduct research), take a stand on that topic, and provide support (or evidence) for that position in an organized report. The term research paper may also refer to a scholarly article that contains the results of original research or an evaluation of research conducted by others. Most scholarly articles must undergo a process of peer review before they can be accepted for publication in an academic journal.