Pergunte ao Nutricionista

Quanto tempo depois do treino tenho que tomar whey protein?

Whey protein melhor horário

Já discutimos em postagens anteriores, quais as melhores fontes de proteínas para ganho de massa muscular. Hoje o debate será em torno do momento certo para se consumir a proteína e se ele faz diferença no resultado final.

Uma das cenas mais vistas em um ambiente de academia é a pessoa com um squezze (garrafa de água) com um pó no fundo, provavelmente whey protein.

Mas porque esse praticante de musculação estaria levando essa proteína para academia?

Será que ele precisa mesmo ingerir essa proteína o mais rápido possível no seu pós-treino?

Realmente trabalhos mostram que a ingestão de proteína de alto valor biológico e rápida absorção pós-treino de musculação melhora o ganho de massa magra. Mas falar que a síntese proteica (formação de músculo) dependerá da ingestão de proteína nesse momento seria uma maneira muito simples de explicar um processo complexo que envolve aumento de massa muscular.

Fato é que um exercício de musculação, mais especificamente um treino de força, estimula a síntese proteica (massa muscular).

Achava-se no passado que essa síntese era feita até poucos minutos pós -treino, porém sabe-se que o tempo de síntese proteica pós-treino é de aproximadamente 2 dias.

Sendo assim a pessoa teria todo esse período para fazer o uso da proteína de alto valor biológico, de preferência proteína do soro do leite, para aperfeiçoar seus ganhos.

Assim pergunto:

O praticante de musculação tem a necessidade de levar o whey para academia?

Se for para mostrar que ele está tomando ou porque ele acha bonito, a resposta é “SIM”; mas se realmente o interesse for ganho de massa muscular, a resposta é NÃO, já que ele poderá fazer uso da proteína, inclusive do seu almoço ou do seu jantar, logo quando chegar em casa. Na teoria até 48h do seu pós-treino.

Conclusão

Em dezembro de 2013 Schoenfeld et. al em um grande estudo mostrou de vez que o tempo de ingestão proteica não é o mais importante para ganho de massa muscular, mas sim o tipo de proteína consumida, a quantidade diária necessária e como esse individuo está treinando (intensidade e frequência de treino).

No momento, o que se pode falar em relação ao tempo de ingestão de proteína é isso. Falo no momento, pois nessa área as pesquisas estão sempre apontando para novos saberes, o que nos leva a constantes mudanças.  Fato importantíssimo para o crescimento do conhecimento.

Dr. Walter Rosamilia Kantovitz/ Médico do Esporte USP-SP

Siga no Instagram @walterrosamilia 

Bibliografia:

1)    Schoenfeld BJ1, Aragon AA, Krieger JW. The effect of protein timing on muscle strength and hypertrophy: a meta-analysis. J Int Soc Sports Nutr. 2013 Dec 3;10(1):53.

 

Marcello Paiva
Idealizador do portal @30tododia
Professor de Educação Física – UFRJ
Pós graduação em Fisiologia do Exercício e Programação Neurolinguística.
Coaching deTreinamento / Palestrante Motivacional
Consultas: 21 2529-6473
Email: marcellopaiva@30tododia.com.br
Post AnteriorPróximo Artigo
Marcello Paiva
Idealizador do portal @30tododia Professor de Educação Física - UFRJ Pós graduação em Fisiologia do Exercício e Programação Neurolinguística. Coaching deTreinamento / Palestrante Motivacional Consultas: 21 2529-6473 Email: marcellopaiva@30tododia.com.br