Pergunte ao Nutricionista

Açúcar no sangue aumentado, o que pode significar?

GLICEMIA DE JEJUM AUMENTADA:

Aumento do açúcar no sangue

O que pode significar?

Há alguns meses venho recebendo na minha prática clínica alguns pacientes que me perguntam:

“ Estou fazendo uma dieta legal, adotei um plano alimentar “low carb”, aderi à uma boa rotina de exercícios físicos e a minha glicemia (açúcar no sangue) de jejum veio aumentada no exame. Estou preocupada. O que está acontecendo, doutor? Estou com pré-
diabetes ou desenvolvendo diabetes? ”

Dr. Walter Kantovitz esclarece o assunto.

Quando o paciente muda seu plano alimentar para um outro de baixo carboidrato, ou seja, baixos níveis de açúcar, seu organismo começa a utilizar a gordura de uma maneira mais efetiva para suprir a necessidade energética do organismo, pois agora ele não tem aquela abundância de energia à sua disposição.

Porém, nosso corpo, principalmente o cérebro e os rins, necessitam muito da glicose (açúcar) como fonte de energia e não podem ficar sem esse suporte.

Leia: Suco de beterraba pode te fazer correr mais.

Nosso organismo, de maneira inteligente, acaba desviando todo o substrato de açúcar que iria para todos os outros órgãos para esses dois órgãos citados acima principalmente. Ao mesmo tempo, a gordura que está sendo “queimada” para ser usada como substrato energético, começa a ser transformada em moléculas de açúcar lá no fígado.

Com isso, pode ocorrer um aumento da glicemia, e essa pode vir “alterada” no exame laboratorial de glicemia de jejum.

Entenda que o exame glicemia de jejum é como se fosse uma foto daquele momento, nada mais que isso.

A hemoglobina glicada é outro exame em que podemos dosar a glicose do sangue. Esse exame é como se fosse um filme de 90 dias e não mais uma foto, como na glicemia de jejum.

Nesse outro exame, a Hemoglobina Glicada não estará aumentada com uma dieta de baixo carboidrato.

Pelo contrário, seus valores podem estar iguais ou até menor se comparado ao exame realizado antes da mudança do plano alimentar.

Pode-se inclusive perceber uma melhora de outros parâmetros laboratoriais, como: HDL colesterol bom / dos triglicerídeos que é como se fosse nosso reservatório de carboidratos do corpo.

 

Opinião do especialista:

O que posso dizer é que uma dieta com baixos níveis de açúcar, ou seja, baixo consumo de carboidratos, é uma terapia para pré diabetes ou mesmo diabetes tipo 2 (resistência insulínica causada pelo excesso de açúcar no sangue).

O que ocorre na dieta de baixo carboidrato é um aumento da resistência insulínica e consequentemente aumento do açúcar no sangue (hiperglicemia) de maneira fisiológica e não patológica (relacionado à doença) como é a diabetes.

Entenderam?

Aqui está mais uma explicação da série: diferença entre ler exames e interpretar exames.

Até a próxima,
Siga no Instagram Dr. @walterkantovitz

Leia: O que é e para que serve a creatina.

Educador Físico e Fisioterapeuta (METODISTA)
Médico (PUC-CAMPINAS)
Pós Graduado em Fisiologia do exercício e biomecânica (USP-SP)
Pós Graduando em nutrologia (ABRAN)
Residente Medicina Esportiva (USP-SP)
email: walteresportiva@yahoo.com.br
instagram: @walterkantovitz
Post AnteriorPróximo Artigo
Educador Físico e Fisioterapeuta (METODISTA) Médico (PUC-CAMPINAS) Pós Graduado em Fisiologia do exercício e biomecânica (USP-SP) Pós Graduando em nutrologia (ABRAN) Residente Medicina Esportiva (USP-SP) email: walteresportiva@yahoo.com.br instagram: @walterkantovitz