@vemcomelas, Blogs, Dicas, Nutrição

Porque sinto câimbras?

Normalmente acontecem após atividades físicas e tem duração de alguns segundos, sendo que na grande maioria das vezes ela desaparece subitamente podendo-se observar o endurecimento do grupo muscular onde atuam. Na maior parte dos casos os músculos freqüentemente mais afetados são os gastrocnêmio (panturrilha), os isquiotibiais (posterior da coxa) e os abdominais (barriga). Porém também é possível ter câimbras em quaisquer outras partes dos membros do corpo. Para alguns pesquisadores as câimbras musculares podem causar outros tipos de lesões, por conseqüências disto muitas vezes surge problemas como estiramentos, distensões, ruptura de ligamentos e músculos, dores musculares pós-exercícios e tendinites.
Estudiosos afirmam que uma das causas da câimbras seria pelo fato do que o músculo se torna “intoxicado” por metabólitos provenientes da atividade contrátil, principalmente o acido láctico. Este é resultante de uma degradação incompleta dos carboidratos, conhecida como glicólise anaeróbica, responsável pela liberação de energia, que por meios de reações é utilizada pela ressíntese do ATP. Todo processo é realizado dentro do sarcoplasma das fibras musculares.

Fazer-Alongamentos

A desidratação é uma das causas mais comuns da ocorrência de câimbras musculares em pessoas que sequer realizam alguma atividade física, já que para perder água do corpo o mecanismo da sudorese por excesso de atividade física não é único. Muitos estudiosos defendem a teoria de que junto à água perdida com a transpiração excessiva é liberada certa quantidade de eletrólitos necessários para o organismo. A ausência destes eletrólitos pode comprometer o equilíbrio dos fluídos corporais no tecido muscular, que em deficiência podem surgir às câimbras musculares. Fisiologicamente explica-se que a diferença de concentrações de íons entre os meios intra e extracelular é que vão ocasionar o surgimento de potenciais elétricos que ocorrem nas fibras nervosas e musculares, então são esses potenciais elétricos serão responsáveis pela transmissão dos impulsos nervosos e pela contração muscular. Basicamente é possível dizer que a falta desses eletrólitos gera distúrbios na formação de potenciais elétricos e na contração muscular, ocasionando contrações espontâneas.

alongamento
Prevenção e tratamento das câimbras musculares
Basicamente os sintomas das câimbras musculares se resumem a um só: dor intensa no músculo ou grupamento muscular mais exigido durante ou após uma atividade física.
A prevenção pode ser realizada sempre com alongamentos antes de iniciar qualquer atividade física, normalmente recomenda-se fazer uma pré-hidratação antes do exercício consumindo cerca de 150 ml de água 15 minutos.
A hidratação é importante durante a prática da atividade física, é recomendado ingerir cerca de 100 a 200 ml de água a cada 10 – 15 minutos, consumir bebidas isotônicas que contem uma quantidade adequada de sódio também é uma maneira sutil de repor o sódio perdido.
O isotônico Gatorade contem cerca de 90 mg de sódio por 200 ml, está é uma quantidade que ajuda a repor o sódio perdido e ainda atende os padrões da FDA and Drug Administration, dos Estados Unidos, para alimentos com baixo teor de sódio.
Após a atividade fisica o recomendado é que se beba água além daquela que se bebem normalmente quando se está com sede. Sob tais condições estaríamos prevenindo as câimbras causadas por possíveis substâncias tóxicas ao músculo.
Outra forma de recuperação é feita através da massagem, relaxando a musculatura afetada massageie toda a área, pois o músculo irá se aliviar, diminuído a dor, aumentando os estímulos para toda a corrente sanguínea. Descanso e reidratação adequada com líquido que contenham eletrólitos, principalmente rico em sódio, irão trazer rapidamente melhoras significantes.

25-03-2011-materia-dietas-papofeminino-thinkstock_e_getty_images

Inclua em sua alimentação alimentos fontes dos principais minerais que podem ajudar na prevenção das cãibras:

  • Cálcio – semente de gergelim, queijos brancos (minas, tofu, cottage, ricota), brócolis e couve;
  • Magnésio – semente de abóbora, castanhas e vegetais folhosos verde-escuros;
  • Potássio – banana, banana-passa, passas, água de coco e cereais integrais (arroz integral, aveia, granola, pão integral).

Manuella Rangel

Nutricionista

@manuellarangel

@vemcomelas

www.manuellarangel.com.br

www.vemcomelas.com.br

Marcello Paiva
Idealizador do portal @30tododia
Professor de Educação Física – UFRJ
Pós graduação em Fisiologia do Exercício e Programação Neurolinguística.
Coaching deTreinamento / Palestrante Motivacional
Consultas: 21 2529-6473
Email: marcellopaiva@30tododia.com.br
Post AnteriorPróximo Artigo
Marcello Paiva
Idealizador do portal @30tododia Professor de Educação Física - UFRJ Pós graduação em Fisiologia do Exercício e Programação Neurolinguística. Coaching deTreinamento / Palestrante Motivacional Consultas: 21 2529-6473 Email: marcellopaiva@30tododia.com.br