Dicas

Você sabe ler o rótulo dos alimentos? Rótulo com equivalente de atividade física

RÓTULO COM EQUIVALENTE DE ATIVIDADE FÍSICA: UMA BOA IDÉIA?

E se você tivesse em suas mãos informações sobre o quanto seria necessário de gasto energético em atividade física para compensar as calorias ingeridas com um chocolate, uma pizza ou um hambúrguer?!

Recente revisão publicada em novembro de 2019 buscou avaliar o efeito do rótulo contendo essas informações na tomada de decisão dos consumidores no Reino Unido.

Os resultados foram bem interessantes!

Os indivíduos, tendo contato com os equivalentes, foram mais seletivos e ingeriram menos calorias.

Segundo a nutricionista Daiane Spitz, o grande diferencial na pesquisa é a utilização de uma informação prática, simples, de fácil entendimento e que desperta curiosidade.

O que se espera com a medida é combater a obesidade através de uma melhor consciência no ato da compra e, em longo prazo, uma mudança no comportamento alimentar através de escolhas alimentares mais saudáveis.

MAS, PODEMOS GENERALIZAR?

Quando buscamos avaliar o efeito que a ingestão de determinado alimento exerce em nosso organismo, temos que considerar que diversos fatores vão influenciar a metabolização desses nutrientes, como composição corporal, horário de ingestão, idade, gênero e nível de atividade física. Portanto, terão impacto direto no gasto energético.

 

CALORIAS A MAIS, NUTRIENTES A MENOS

A informação nas embalagens é uma forma de alertar o público sobre o excesso de calorias que os ultraprocessados e industrializados tem. Pizzas, hambúrgueres, sucos adoçados, sorvetes, biscoitos recheados, chocolates, rabanada e panetone, queridinhos no Natal, são exemplos de alimentos que apresentam alta densidade calórica porém pouca densidade nutricional, ou seja, são ricos em calorias e pobres em vitaminas, minerais, fibras e fitoquímicos, importantes para a manutenção da saúde.

LER O RÓTULO, SEMPRE!

Embora seja uma interessante iniciativa, essa rotulagem não está presente no Brasil.

Portanto, algumas dicas são fundamentais para uma compra consciente:

  • evite produtos contendo muitos ingredientes! De forma geral, são ricos em aditivos,
    corantes e conservantes.
  • evite ao máximo comprar produtos com ingredientes com nomes que não reconheça como alimento! Seu corpo não metaboliza bem essas substâncias.
  • Priorize o consumo de comida de verdade! A clássica frase: desembale menos e descasque mais nunca sairá de moda.
  • Busque equilíbrio alimentar com prática rotineira de atividade física. Dessa forma, pequenos e eventuais excessos não terão impacto na sua saúde e na composição corporal.

Precisando de orientação individualizada? Procure auxílio profissional!
Daiane Spitz – Nutricionista
Body Tech Jardim Botânico e Leblon
Consultório Ipanema e Barra da Tijuca
Contatos: (21) 97144-7289
www.daianespitz.com.br
contato@daianespitz.com.br

Marcello Paiva
Idealizador do portal @30tododia
Professor de Educação Física – UFRJ
Pós graduação em Fisiologia do Exercício e Programação Neurolinguística.
Coaching deTreinamento / Palestrante Motivacional
Consultas: 21 2529-6473
Email: marcellopaiva@30tododia.com.br
Post Anterior
Marcello Paiva
Idealizador do portal @30tododia Professor de Educação Física - UFRJ Pós graduação em Fisiologia do Exercício e Programação Neurolinguística. Coaching deTreinamento / Palestrante Motivacional Consultas: 21 2529-6473 Email: marcellopaiva@30tododia.com.br