Blogs, caopanheirolabra

Pinguins no Rio de Janeiro.

Eles estão de volta. Polo e eu encontramos dois simpáticos pinguins na praia de ipanema ontem. Os animais vêm da Patagônia e são da espécie “Pinguim de Magalhães”. Ano passado mais de 40 pinguins foram resgatados na orla do Rio de Janeiro, e muitas pessoas não sabem o que fazer quando encontram um, aqui vão algumas dicas:

O pinguim está nadando na praia!

  • Caso você veja um pingüim nadando próximo à praia, fugindo das pessoas, nadando entre os barcos, ativo e esperto; não tente capturá-lo, deixe-o livre. Ele ainda está saudável, não necessita ser resgatado e você pode se ferir na tentativa. O pingüim só deve ser capturado em caso de encalhe. Afaste-se para permitir que ele venha para a praia caso esteja debilitado; do contrário ele vai ficar com medo e não vai sair da água.

O pinguim já foi capturado!

  • Se pinguim estiver fraco, boiando próximo às pessoas, “capotando” nas ondas, sendo jogado contra as pedras, ou cansado na areia da praia, ele provavelmente será capturado por banhistas e curiosos.
  • Guarde-o em uma caixa de papelão forrada com jornal ou pano, mantenha-o SECO e AQUECIDO, e afastado dos curiosos. Se possível, próximo a uma lâmpada incandescente para ajudar no aquecimento, ou garrafas contendo água aquecida. Se esses cuidados não forem tomados, ele poderá morrer. Não o molhe, nem o coloque para nadar. Não tente alimentá-lo, não o manipule e não deixe que crianças encostem nele.

Por que não devo colocá-lo no frio?

  • Os pinguins de Magalhães não vivem no gelo da Antártida; eles são originários da Patagônia, no extremo sul do nosso continente, e possuem temperatura corporal entre 38,5 e 41 ºC. Em nosso país eles chegam cansados, desnutridos e com frio, pois esgotaram suas reservas energéticas. Pessoas bem intencionadas que colocam pinguins em locais frios os levam a óbito por hipotermia.

Por que não devo molhar o pinguim?

  • Não molhe o pinguim. Ele perdeu a sua capacidade de isolamento térmico e impermeabilidade. Se você o molhar ele continuará encharcado e com frio, podendo morrer.

O pinguim está com o corpo manchado por óleo!

  • Use algum tecido para manipular o pinguim. Não use luvas de borracha ou látex. Não deixe o óleo entrar em contato com sua pele. Não tente remover o óleo em hipótese alguma. Mantenha-o em ambiente seco, aguardando o resgate.

Devo dar comida para o pinguim?

  • Não. No primeiro contato eles costumam ter medo dos humanos, e a tentativa pode estressá-los ainda mais. Além disso os espinhos de um peixe mal posicionado ou de uma espécie errada pode lesionar a boca. Ele devem ser alimentados por uma equipe capacitada.

Como devo transportar o pinguim?

  • Caso seja extremamente necessário, quem for transportar o pinguim em algum veículo não deve colocá-lo no porta malas ou em compartimentos abafados, pois ele morrerá no calor excessivo. Transporte o pingüim como você transportaria uma criança, pois ele também precisa de ventilação e temperatura amenas. Leve-o de preferência dentro de uma caixa aberta, no banco dos passageiros. Atenção com as fezes, que podem atravessar o fundo de caixas de papelão. Transporte-o apenas se for a última opção, e em trajetos curtos, até entregar à autoridade competente, pois é necessário possuir uma licença específica para capturar e transportar animais selvagens.

Para onde levar o pinguim?

  • Informe os órgãos ambientais locais sobre o encalhe do pinguim. Eles irão encaminhá-lo ao local apropriado e autorizado mais próximo ao seu município, ou irão acionar os responsáveis pelo recolhimento. É importante lembrar que o encalhe de pinguins mortos também pode ser comunicado aos órgãos oficiais, pois a análise desses dados colabora para a investigação do fenômeno.

Algumas imagens da última vez que encontramos eles por aqui! polopinguinsjunho9   polopinguinsjunho2 polopinguinsjunho6 polopinguinsjunho4 polopinguinsjunho3 pinguinsjunho fonte:http://www.ondaon.com.br/pgn/7898/surf-o-que-fazer-se-encontrar-um-pinguim-na-p/

Marcello Paiva
Idealizador do portal @30tododia
Professor de Educação Física – UFRJ
Pós graduação em Fisiologia do Exercício e Programação Neurolinguística.
Coaching deTreinamento / Palestrante Motivacional

Email: marcellopaiva@30tododia.com.br

Post AnteriorPróximo Artigo
Marcello Paiva
Idealizador do portal @30tododia Professor de Educação Física - UFRJ Pós graduação em Fisiologia do Exercício e Programação Neurolinguística. Coaching deTreinamento / Palestrante Motivacional Email: marcellopaiva@30tododia.com.br