Pergunte ao Professor

Usar tênis específico para pisada, reduz risco de lesões?

Tênis específico para pisada

A corrida, uma das grandes paixões dos praticantes de atividade física é com certeza uma das atividades mais eficientes e prazerosas.

Como qualquer outra atividade, a corrida requer cuidados para se evitar as famigeradas lesões. Ciente disto a indústria de calçados está constantemente em busca de novas tecnologias que possam ajudar o corredor a preveni-las.

Por muitos anos, quase todo corredor amador utilizou um tênis específico para sua pisada (pronada, supinada e neutra) ou usou uma ortese indicada para o seu desvio afim de amenizar os riscos de se machucar.

Teste da pisada

Com o tempo, isto se tornou uma verdade incontestável e até nos dias atuais é muito comum o famoso teste da pisada em lojas especializadas em tênis de corrida, afim de identificar o tipo e indicar o modelo apropriado.

“Porém a ciência do treinamento, já testou essa teoria e não endossa está prática como algo eficiente para minimizar os riscos”.

Um estudo conduzido por de Nig Bm et Al (2002) do laboratório de performance da faculdade de cinesiologia (estudo do movimento humano) da universidade de Calgary da cidade de Alberta, Canadá, analisou as forças de impacto no pé do corredor pronado e sua relação com lesões.

O mesmo analisou todos os estudos publicados nos últimos 25 anos sobre o assunto até 2002.

Conclusão do autor:

“A prova teórica, experimental, e epidemiológica sobre as forças de impacto mostrou que não se pode concluir que as mesmas são fatores importantes para o desenvolvimento de lesões relacionadas com o treinamento de forma crônicas ou aguda”.

As forças de impacto causadas pela corrida são compensadas em indivíduos com desvios de postura na pisada por contrações musculares que compensam a supinação ou pronação.

Esses ajustes musculares acontecem um pouco antes do contato dos pés com o solo, reduzindo a vibração dos tecidos moles e a carga nos tendões.

Evidências experimentais sugerem que fazer ajustes na postura com o auxílio de tênis apropriados ou orteses reduz o trabalho muscular, o que afeta a capacidade de performance, conforto e pode induzir uma fadiga antecipada.

Outro estudo sobre pisada

Outro trabalho, extremamente recente e também de significância estatística alta, devido ao número de participantes e tempo de estudo foi publicado por Nielsen et Al (2013) que analisou um total de 927 pessoas, totalizando 1.854 pés.

Ele dividiu os participantes da pesquisa em grupos distintos:

Corredores pronados(n=122), extra pronados( n=18), supinados (n= 369), extra supinados (n= 53) e neutros (n=1.292)

Independente da pisada, todos utilizaram tênis simples, sem nenhum tipo de tecnologia de controle de instabilidade (supinação, pronação).

Ao todo foram percorridos um total de 326.803 km.

Final do estudo

Ao final do estudo, 252 corredores apresentaram algum tipo de lesão que o afastou da corrida por pelo menos uma semana.

“O curioso é que percentualmente o número de corredores lesionados de pés neutros foi maior que o número de corredores de pés pronados”.

Usar tênis específicos para cada pisada no intuito de evitar lesões é um mito.

Os fatores que levam os corredores a se machucar estão relacionados a fatores externos (planilha mal montadas, técnica de execução da marcha e fortalecimento) e internos (individualidade biológica, como por exemplo condromalacia patelar).

Dica do especialista

  • Invista em um profissional que monte a planilha e estabeleça os exercícios de fortalecimento adequados para você.
  • Não copie planilhas (receitas de bolo) de revistas especializadas.
  • Treinos são individuais e todos os aspectos internos e externos de um corredor devem ser levados em consideração pelo treinador para se evitar os riscos do Esporte.

Professor Rodrigo Boson, siga no Instagram @treinadorboson

Referências:

1 – Clin J Sport Med. 2001 Jan;11(1):2-9. The role of impact forces and foot pronation: a new paradigm. Nigg BM1. 2-Br J Sports Med. 2014 Mar;48(6) Foot pronation is not associated with increased injury risk in novice runners wearing a neutral shoe: a 1-year prospective cohort study. Nielsen RO1, Buist I, Parner ET, Nohr EA, Sørensen H, Lind M, Rasmussen S 3-Running Mechanics and gait analysis Reed Ferber, Shari Macdonald

adidas-

Rodrigo Boson
Professor de Educação Física UFRJ
Pós Graduação em Fisiologia do Exercício e Treinamento de Força.
Especialista em Emagrecimento.
Post AnteriorPróximo Artigo
Rodrigo Boson
Professor de Educação Física UFRJ Pós Graduação em Fisiologia do Exercício e Treinamento de Força. Especialista em Emagrecimento.