Dicas, Treinamento

Como comprar uma bike

Ser saudável ou ter hábitos salutares está cada vez mais inserido na vida das pessoas. Hoje vemos cada vez mais adeptos a atividade física seja ela de curta, média ou longa duração compartilhando os locais de treinamento. Hoje, no Rio de Janeiro, já temos locais específicos para treinamento onde a prefeitura fecha todos os acessos e permite um longo trecho sem a passagem de qualquer veículo. No aterro do flamengo. O horário é complicado… de 4h às 5:30h de 2a a 5a. Nada mal se não fosse o horário!

Comprar uma bike, principalmente a primeira bike, é algo complicado. O importante, antes da compra, é entender que existem diversos tipos de bike para diversas modalidades. O Ciclismo urbano é um esporte em ascensão constante e hoje no Rio de Janeiro, por exemplo, podemos encontrar até com certa facilidade verdadeiras obras de arte sobre rodas que, para alguns modelos de marcas top de linha, custam para seus proprietários a bagatela de US$ 15.000.oo (Quinze mil dólares). Mas em se falando apenas de diversão, temos sim vários modelos a preços acessíveis com uma boa variedade nas formas de pagamento.

Na hora da escolha de seu modelo preferido, informe ao vendedor que tipo de atividade você está buscando fazer, para que ele possa direcionar a bike ideal. Existem diferenças entre o quadro masculino e o feminino para que ambos durante a pedalada possam tirar o máximo de proveito possível. Existem quadros Sloopings, Semi Sloopings, Negativos e Tradicionais. Os quadros Slooping e Semi Slooping, são os preferidos de quem curte as subidas! Já o pessoal da estrada prefere as de quadro Tradicional para que a geometria do mesmo possibilite ao Ciclista ganhos aerodinâmicos o que se traduzem em velocidade. Há quem diga que não, mas sabemos que a geometria deles favorece por diversos fatores:

Diferença de quadro exite sim, temos que levar em conta vários aspectos :

1. Modalidade : XC , XCM, DH , Cicloturismo (isto em MTB)

2. Propósito : City , Passeio, Trilha, Beach.

3. E principalmente o nível do pedal / ciclista.

Na geometria da bike temos várias medidas que dão características a cada quadro, tirando fora o aspecto do material utilizado :

1. Angulo do tubo do selim: Medido em relação ao solo no XC é de aprox. 74o e no DH 63o.

2. Angulo da direção : Agilidade, facilidade de transpor obstáculos . XC 71o, DH 61 a 64.

3. Top tube: Mais inclinado (slopping) , fica mais fácil de descer em trilhas técnicas. Mais curto, fica mais ágil em decidas e saltos.

4. Altura do eixo (pedal) : Mais alto, tem facilidade de transpor obstáculos, mais baixo ganha estabilidade em curvas.

Sendo que algumas medidas são possíveis compensar com uma peça chamada avanço, selim, canote. Mas o desenho do quadro vai dizer a vocação da bike. Desconfie das bikes full suspension baratas! São sinônimo de dor de cabeça pois normalmente os componentes são muito simples e que tornam a bike pesada demais.

giuliano1Bike Full Suspension. Pesada e o Custo benefício não compensa p utilização urbana.

Se você vai pedalar na cidade, com a família, não precisa de garfo com suspensão, nem muito menos suspensão traseira. Para esses pedais tranquilos, uma bike “hard tail” e com garfo rígido resolve. A Caloi Aluminum, repito, é uma boa (e barata) escolha. O câmbio é fraco e o Grip Shift (Sistema de troca de marchas) mesmo indexado deixa a desejar. Mas, com pouco mais de R$ 300,00, você colocaria um grupo Shimano Acera completo, e teria uma excelente (e precisa) bike. O grupo é o conjunto de câmbio (dianteiro e traseiro), freios, pedivela (coroas), corrente, cassete (catracas) e movimento central. A linha Acera é muito boa. Se você resolver arriscar uma trilhinha depois (ou ruas muito acidentadas), sempre pode por um garfo com suspensão depois. Existem os garfos de entrada por pouco mais de 200 reais. Mas não seria nada urgente, acho. Se, por último, você se empolgasse com o ciclismo, o tal garfo e o grupo Acera merecem um quadro melhor que o da Caloi Aluminum, mas esse é um upgrade maior. A Caloi Elite é considerada a bike de melhor custo-benefício da atualidade, no Brasil. Mas não é barata, ou pelo menos em relação a um orçamento limitado, ela está fora, pois passa de R$ 1.000,oo. No entanto, a 2.4 é uma boa escolha.

giuliano2Bike com Suspenção dianteira no Garfo. Excelente!

E se depois de tudo isso vc ainda estiver em dúvidas sobre a compra de sua bike, vc ainda pode optar por alugar uma bike destas laranjinhas do Banco Itaú e passear por aí para ver se é mesmo aquilo que vc quer. É bem simples! Baixe o App da Bike Rio e em associação com o Banco Itaú faça o seu cadastro no app para em segundos vc liberar uma bike, passear ou ir ao trabalho, com a possibilidade de deixar a bike em uma estação diferente da que vc pegou. Alternativa interessante e de extrema valia para, por exemplo, que trabalha de bike.

giuliano3Custo beneficio para um passeio perfeito.

Locais onde podemos achar a bike ideal, pois as lojas pertencem a Ciclistas e além do suporte mecânico e técnico, suas duvidas seriam sanadas.

Free Bike

Renato Estrella

Bike Tech

Amazonas Bike

Special Bike

Bike Box

Voight Bikes

Planet Bike

 

“A Vida é uma só, portanto viva-a como se não houvesse um amanhã!”

Post AnteriorPróximo Artigo