Treinamento

O que é, e quais os benefícios do HIIT 30

O que é HIIT:

HIIT é a sigla em inglês para High Intensity Interval Training, ou seja, treinamento intervalado de alta intensidade, e trata-se de uma atividade intervalada (alterna estímulos fortes e fracos) que pode ser desenvolvida em qualquer ergômetro (bicicleta, esteira, transport) ou exercícios que envolvam o próprio peso corporal ou implementos (corrida, natação, calistenia) podendo ser realizadas em forma de circuito.

O que caracteriza o HIIT é o uso de estímulos máximos ou supra máximos em curto intervalo de tempo, normalmente entre 10’’ a 2 minutos alternados por períodos de recuperação passiva (parado) ou ativa (em baixa intensidade) mantendo durante a recuperação uma relação de tempo igual ao estímulo forte ou maior, dependendo do objetivo.

O tempo total de um sessão de HIIT somando os estímulos fortes e os períodos de recuperação pode ser entre 4 e 30 minutos, tudo dependerá da manipulação das variáveis envolvidas na elaboração do treinamento como: Tempo do estímulo, intensidade do estímulo, tempo da recuperação, intensidade da recuperação, número de séries (estímulo + recuperação) e tipo de exercício.

Benefícios do HIIT:

Apesar de ter virado “febre” nas academias, esta modalidade de exercício não é nova, é já vem sendo usado há muitos anos por corredores de fundo e meio fundo, e desenvolvida amplamente em corredores de velocidade em sua rotina de treinamento.

Na literatura especializada (artigos científicos), o HIIT tem apresentado resultados iguais e por muitas vezes superiores no que tange ao emagrecimento e melhoria do condicionamento cardiorrespiratório, quando comparado aos protocolos de treinamento aeróbio contínuo e de longa duração.

Tal fato está associado ao uso de estímulos de alta intensidade, nele é possível atingir altos níveis de consumo de oxigênio (% VO2máx.) durante a sua prática, e, além disso, gerar aumento do gasto energético após atividade.

O aumento do gasto energético após o exercício, fenômeno conhecido como EPOC está relacionado ao acúmulo de metabólitos (substâncias produzidas pelo metabolismo anaeróbio) no organismo, gerado pelos estímulos fortes e recuperações parciais realizados durante o exercício, os quais deixarão uma “dívida energética” a ser paga pelo nosso metabolismo no repouso, o que o mantém “acelerado” por um longo período após o exercício, tornando esta atividade eficiente no que diz respeito ao gasto calórico total (exercício + repouso).

Outro fator diferencial é que uma sessão de HIIT pode durar poucos minutos, possibilitando o uso de diferentes combinações de exercícios e estímulos, o que torna esta atividade também extremamente motivante e desafiadora, quando comparado a outros protocolos de treinamento.

Por que usar o HIIT?

A maior dificuldade que muitas pessoas apontam em conseguir manter uma rotina diária de atividade física é a falta de tempo, e quando esta falta de tempo está aliada a objetivos como emagrecimento, ai mesmo que o exercício físico torna-se algo quase “impossível”.

A explicação para tal fato é que os protocolos de treinamento para o emagrecimento sempre apontavam para exercícios que pudessem gerar alto gasto calórico durante sua aplicação, como corrida, caminhadas, bicicleta, etc… ou seja, atividades que tivessem característica aeróbia e realizada por um longo período de tempo.

No entanto, estes protocolos tradicionalmente utilizados para o emagrecimento utilizam uma intensidade (carga/resistência, velocidade, inclinação) baixa a moderada, o que faz que dependamos de um alto volume (tempo, distância, repetições) para aumentar o gasto calórico durante o exercício, o que conflita muitas vezes com a realidade das pessoas ao tempo destinado para o exercício físico diário.

Fatores determinantes do Gasto energético:

Falamos dos componentes intensidade e volume acima, pois bem, eles são determinantes no gasto calórico de um exercício, e mantém uma relação inversamente proporcional, ou seja, o aumento de um determinará a diminuição de outro, e vice versa, desta forma, para alcançarmos maior eficiência energética, ou seja, maior gasto na relação tempo (trabalho/tempo) devemos obrigatoriamente aumentar a intensidade do exercício, chegando a uma mesma ou próxima quantidade de energia “gasta”, porém, de forma mais eficiente, em menor tempo.

Sendo assim, as atividades de alta intensidade têm aparecido como excelentes estratégias em programas que objetivem o emagrecimento e o condicionamento físico, sendo atualmente mais conhecidos o HIIT e o Tábata.

Conheça o HIIT 30:

Baseado no que há de mais moderno na literatura e com a participação de profissionais de ponta, criamos o HIIT30, atividade que preconiza a eficiência de uma atividade de alta intensidade aliado ao uso de diferentes meios (exercícios), e o melhor, em apenas 30 minutos.

Conheça essa atividade:

Inscreva-se no aulão de natal, acesse AQUI

Local: Academia New Heavy Duty, Rua Ministro Viveiro de Castro 157, Copacabana.

Referências:

Martin Buchheit • Paul B. Laursen. High-Intensity Interval Training, Solutions to the Programming Puzzle. Parte I e II. Sports Med (2013) 43:313–338

Post AnteriorPróximo Artigo