Dicas, Treinamento

Emagrecimento, potencialize seus resultados

Não é de hoje que escutamos a indicação de atividades aeróbias contínuas e de grande volume como as ideais para quem objetiva o emagrecimento. Nessa mesma linha, temos como referência, a “máxima” de que só queimamos gordura depois de 20 minutos de atividade, e por ai, outros pressupostos são utilizados no direcionamento da prescrição de exercícios físicos para o emagrecimento, e que muitas vezes deixam de lado a eficiência, assim como a motivação e a aderência para a prática da atividade física. Entenda o processo: Proporcionalmente, as gorduras são mais “utilizadas” nas atividades contínuas e de intensidade moderada a leve, e os carboidratos nas atividades mais intensas e de média e curta duração. No entanto, percebam que utilizei o termo “proporcionalmente”, ou seja, de uma forma ou de outra, sempre utilizaremos carboidratos ou gorduras durante um exercício, independente do tipo de atividade realizada. O que define a predominância da gordura ou do carboidrato são fatores diversos como: nível de treinabilidade do indivíduo, estado nutricional, intensidade do exercício, tempo de atividade, clima, entre outros, mas para o emagrecimento, o que importa é a quantidade total de calorias gastas para a realização da atividade, juntamente com o pagamento de outras “dívidas” geradas em nosso metabolismo e “pagas” durante o repouso. A quantidade de gordura mobilizada durante o exercício não é o fundamental, e sim o impacto da atividade no gasto calórico total, já que, as gorduras são o principal combustível do nosso metabolismo, e após uma atividade intensa, continuará “acelerado” acima das condições de repouso, por um período que pode chegar até 8 horas, condição essa conhecida como (EPOC), caracterizada pelo aumento do consumo de oxigênio após o exercício. Desta forma, já é possível entender como as atividades de alta intensidade e baixa duração, podem e devem ser inseridas em programas de atividade física que busquem o emagrecimento:

  1. Essas atividades são eficientes, ou seja, possibilitam maior gasto calórico na unidade de tempo;
  2. Mantém o metabolismo acelerado após o exercício, principalmente pela remoção dos metabólitos produzidos nos exercícios mais intensos;
  3. Mais tempo útil para a inserção de outra atividade, aumentando mais ainda o gasto energético da sessão.

Para você que busca o emagrecimento, aqui vai algumas dicas simples que farão a diferença, e o ajudarão a tornar sua atividade mais eficiente:

  • Fracione sua atividade contínua de 30 minutos na esteira ou bicicleta, por 3 blocos mais intensos de 10 minutos alternando esteira, bicicleta e transport;
  • Ao invés de correr 20 minutos na esteira de forma contínua, faça 5 blocos de 3 minutos com velocidade bem acima do seu costume, intercalados por um descanso ativo de uma atividade de força como abdominal, flexão de braço ou agachamentos;
  • Mesmo que não tenha tempo disponível no dia, acumule pelo menos 30 minutos de atividade física em 2 ou 3 momentos de 15 ou 10 minutos respectivamente, com atividades de alta intensidade, como subir escadas, correr na areia fofa, musculação, remo ergômetro, boxe, trilhas, caminhas em aclive e etc.;
  • Qualquer tempo disponível pode ser utilizado para aumentar seu gasto calórico total, faça ajuste na intensidade e potencialize o seu metabolismo, queimando gorduras no repouso;

Bom treino!!! www.instagram.com/fabmirandar

Post AnteriorPróximo Artigo