Dicas

Dicas pós meia maratona

Você treinou de forma consistente nos últimos meses, e completou a sua  meia-maratona?

Parabéns! Agora é hora de comemorar e se recuperar.

A meia maratona é uma prova desgastante, e usar estratégias que acelerem a recuperação, são imprescindíveis para você retornar aos treinos.

Assim que você cruzar a linha de chegada, você pode começar a tomar medidas para reduzir seu desconforto e recompor as reservas energéticas do seu corpo.

Logo após a prova, alongue-se de maneira moderada, não force, você já fez isso na prova.

Liberação miofascial

As técnicas de liberação miofascial estimulam as áreas que possam apresentar tecidos condensados limitando o arco de movimento.

Utilizando pressão e alongamentos especiais, é possível modificar a organização molecular dos componentes líquidos dos tecidos, gerando uma nova organização. A rigidez dos tecidos e restrições desaparecem rapidamente, permitindo a modulação de tônus necessária na aceleração dos processos de reabilitação, Além disso, a liberação miofascial aumenta o arco de movimento e flexibilidade.

Hidratação

A taxa de hidratação deve ser aumentada nas horas que sucedem a corrida e usar carboidratos e proteínas magras vão ajudar no processo de reparação e reconstrução muscular.

meia maratona

Dia seguinte

Volume de 21km recomendo o descanso e usar o alongamento agora de maneira mais puxada, usando o protocolo de flexibilidade e não só de relaxamento como foi feito após a prova.

Dentro de uma proposta de treinamento organizado, chegou a hora do período de transição.

RECOMENDAÇÕES NO PERÍODO DE TRANSIÇÃO:

A fase começa após a corrida e dura de duas a quatro semanas.

O objetivo é recuperar a parte física e a psicológica do atleta. A estratégia é o corredor não parar de se exercitar, mas fazer outras modalidades de exercício, de preferência aeróbias, para que seu condicionamento físico não fique muito comprometido. É o que se chama de recuperação ativa.

Segundo o treinador Rodrigo Boson, cada uma das etapas de treinamento é um degrau de escada para a meta do corredor.

“Para sair da escada, você tem que deixar sua forma física um pouco de lado e fazer outros esportes, não a corrida”.

Alguns atletas ignoram a importância desse período e mantêm o treinamento, o que, na  minha avaliação, pode levar ao overtraining ou comprometer o macrociclo seguinte (ciclo de treinos visando a próxima prova).

Por isso a periodização é tão importante, além de ser uma forma planejada para atingir a meta, é uma maneira do atleta fazer sua performance evoluir macrociclo após macrociclo, ano após ano. Isso acontece porque, após o Período de Transição, você deve iniciar um novo macrociclo, portanto um novo Período de Base.

Se você fizer a recuperação ativa, seu condicionamento inicial do novo macrociclo será melhor que no anterior e sua evolução o levará a patamares mais altos. Além disso a troca da corrida por outros esportes aeróbios também colabora no sentido da saúde pois alterna grupos musculares  e descansa as articulações mais usadas durante a corrida.

Até a próxima.

Professor Rodrigo Boson.

meia maratona

 

Marcello Paiva
Idealizador do portal @30tododia
Professor de Educação Física – UFRJ
Pós graduação em Fisiologia do Exercício e Programação Neurolinguística.
Coaching deTreinamento / Palestrante Motivacional
Consultas: 21 2529-6473
Email: marcellopaiva@30tododia.com.br
Post AnteriorPróximo Artigo
Marcello Paiva
Idealizador do portal @30tododia Professor de Educação Física - UFRJ Pós graduação em Fisiologia do Exercício e Programação Neurolinguística. Coaching deTreinamento / Palestrante Motivacional Consultas: 21 2529-6473 Email: marcellopaiva@30tododia.com.br