30tododia, Dicas, Treinamento

Corrida na rua x corrida na esteira

Ocorrem mudanças significativas na biomecânica da corrida feita na rua e na corrida feita na esteira, essas mudanças ocorrem na exigências dos grupos musculares solicitados.

Na rua, tanto os posteriores de coxa (parte de trás) quanto os anteriores de coxa (parte da frente) são muito mais exigidos tanto pela necessidade do deslocamento do centro de gravidade, quanto pela maior rigidez do solo. O esforço do deslocamento do centro de gravidade para frente também promove um maior gasto calórico acarretando num maior desgaste físico.

Na esteira no entanto, joga o pé para trás ocasionando uma força contraria para frente, aumentando o esforço do quadriceps e do anterior tibial (quem nunca sentiu aquela queimação na frente da canela quanto se corre na esteira) para contrabalançar e manter o centro de gravidade no lugar. Logo a parte anterior será mais exercitada que a parte posterior da perna. Na esteira o gasto calórico é menor e o desgaste físico também.

Para amenizar as diferenças coloque 1% na inclinação toda a vez que for correr na esteira, assim vai solicitar mais dos músculos de trás da perna, (isquiotibiais e panturrilhas) e haverá uma equivalência do gasto calórico quando comparado com um treino igual na rua.

Lembre-se quer ter performance na rua, corra na mesma, utilize a esteira para treinos intervalados e regenerativos.

Rodrigo Boson
Professor de Educação Física UFRJ
Pós Graduação em Fisiologia do Exercício e Treinamento de Força.
Especialista em Emagrecimento.
Post AnteriorPróximo Artigo
Rodrigo Boson
Professor de Educação Física UFRJ Pós Graduação em Fisiologia do Exercício e Treinamento de Força. Especialista em Emagrecimento.