#30 Reality, Dicas

XTerra Brasil etapa Ilhabela

XTERRA Brazil

O festival de esportes outdoor XTERRA Brazil, que completa 10 anos, teve nesse mês de maio a etapa mundial em Ilhabela, onde apresenta o circuito mais desafiador do ano.

XTerra provas:

  • Triathtlon
  • Swim Challenge 1,5km e 3km
  • MTB CUP XCM
  • Night Run de 7km e 21km
  • Kids Mini Corrida

Ansioso pela primeira participação em provas off-road e aproveitando o sol forte que resolveu aparecer na ilha, descansar antes da prova foi uma missão quase impossível.

Sábado, com o tempo aberto, foi dada a largada na praia do Perequê às 19 horas para as provas de 7km e 21km Night Run.

Início da prova

Comecei em ritmo forte, visando a não ficar muito atrás na single track que já aparecia por volta do km 1. Reduzi um pouco a intensidade prevendo a longa subida que teria pela frente, que iniciava no km 7.

Pra cima!

Depois de aproximadamente mais 1 km, subimos a Estrada de Castelhanos, onde a lanterna passa a ser essencial na prova. Nesse trecho o cenário já é 100% natural, com uma estrada larga de terra muito escura e margeada por árvores. A subida constante ainda não era tão íngreme, e nos levava até a entrada do Parque Estadual de Ilhabela.

 

x terra
@alfeijao

 

Na trilha

No trecho mais duro da prova, já dentro da mata fechada, com raízes e escadarias a todo o momento, próximos aos 400 metros de ganho de elevação, o caminho nos levou a uma tangente da montanha que nos permitia uma visão panorâmica da cidade à noite e um céu muito estrelado. Inesquecível! Voltando à prova… Depois de superar a trilha, voltávamos para a estrada de Castelhanos para descer.

Descida

Depois de imprimir um ritmo bom na subida, era a hora de descer. Já com as pernas cansadas, aumentei a velocidade até onde meu corpo permitiu. No km 18 onde saímos da parte natural da prova e tudo voltava a ser plano e urbano.Tudo corria bem até que, devido ao grande esforço, comecei a sentir fortes cãibras no quadríceps. Daí pra frente, a prova se tornou mais psicológica do que física.

Final

No km 19 entravamos na ciclovia, rumo ao final da prova, e nos 400 metros finais não imaginava que sofreria tanto. Era o sprint final até o pórtico de chegada, mas era na areia! E havia pedras no meio do caminho que naquele momento pareciam uma cordilheira! As pernas já não respondiam muito bem, fui na força dos gritos da galera que esperava no corredor da linha de chegada e incentivava cada um que passava.

Finalizei a prova em 1’47’26, em 7º lugar por faixa etária, e o Marco, que me incentivou no percurso, ficou em 1º na faixa etária dele.

Quero agradecer também ao Danilo Arouca, meu amigo de SP que me acompanhou nessa aventura e a Bárbara Schiavetti, que me proporcionou a melhor estadia que eu poderia ter, no Ilha Flat Hotel, em frente à praia Perequê.

Texto

Albert Pinho siga no Instagram @alfeijao

x terra 02

Marcello Paiva
Idealizador do portal @30tododia
Professor de Educação Física – UFRJ
Pós graduação em Fisiologia do Exercício e Programação Neurolinguística.
Coaching deTreinamento / Palestrante Motivacional

Email: marcellopaiva@30tododia.com.br

Post AnteriorPróximo Artigo
Marcello Paiva
Idealizador do portal @30tododia Professor de Educação Física - UFRJ Pós graduação em Fisiologia do Exercício e Programação Neurolinguística. Coaching deTreinamento / Palestrante Motivacional Email: marcellopaiva@30tododia.com.br